Notícias

  1. CRO RN
  2. Notícias

Odontologia Hospitalar foi tema de Audiência Pública na Assembleia Legislativa do RN

Odontologia Hospitalar foi tema de Audiência Pública na Assembleia Legislativa do RN
Presidente do SOERN, Ivan Tavares agradeceu o deputado Souza pela parceria na audiência pública

A odontologia hospitalar no Rio Grande do Norte foi tema de Audiência Pública nesta tarde de quinta-feira no plenarinho da Assembleia Legislativa do Estado, que atraiu um bom número de cirurgiões-dentistas e estudantes de odontologia.

Os debates foram com base no projeto de Lei 026/2018, de autoria do deputado Estadual Manoel Cunha Neto, mais conhecido por "deputado Souza", do PHS, que também foi o autor da proposta de audiência, em parceria com o SOERN (Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte).

O projeto de lei, que tramita na Comissão de Educação da AL/RN e tem como relator o deputado Hermano Morais, estabelece a presença dos cirurgiões-dentistas em hospitais e clínicas do Estado, onde haja a internação de pacientes, bem como em atendimentos domiciliares, tanto no setor público como no privado.

Participaram dos debates o presidente do SOERN, Ivan Tavares Junior, bucomaxilofacial, o ex-presidente do CRO-RN, Eimar Lopes, secretário Geral do Conselho Federal de Odontologia (CFO), os coordenadores de Saúde Bucal da secretaria Estadual de Saúde (SESAP-RN), Marco Aurélio de Oliveira, e da secretaria municipal de Saúde de Natal, Mauricéa Medeiros, além do diretor da Federação Interestadual de Odontologistas (FIO), Flávio Eugêno da Rocha Calife.

Representando o presidente do CRO-RN, Gláucio de Morais e Silva, que viajou a Brasília, o presidente da Comissão de Odontologia Hospitalar, José Endrigo Tinôco, participou dos debates. E defendeu a aprovação do projeto de lei para a inserção dos dentistas nos hospitais e clínicas do Estado.

O presidente do CRO-RN apareceu no vídeo do SOERN como dentista que atua numa das equipes de Odontologia Hospitalar do Hospital Walfredo Gurgel.

Ainda participaram como convidados o médico Alfredo Jardim, que coordena a UTI do Walfredo Gurgel, que já tem cirurgiões-dentistas atuando em equipes de Odontologia Hospitalar, e o professor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP), Dr. Paulo Sérgio da Silva Santos, coordenador do Curso de Habilitação em Odontologia Hospitalar pela Fundação Bauruense de Estudos Odontológicos (FUNBEO).

A audiência pública foi aberta pelo deputado Souza, que recebeu os parabéns dos profissionais de odontologia pela iniciativa da lei, em parceria com o SOERN.

Antes dos debates, o SOERN exibiu um vídeo mostrando a atuação dos cirurgiões-dentistas nas UTIs do hospital Walfredo Gurgel, que tem sete profissionais dando atendimento aos pacientes internados. No vídeo também apareceram outros profissionais de saúde que formam as equipes multiprofissionais que atuam nas UTIs do hospital dando testemunho da importância da presença dos dentistas no atendimento aos pacientes internados.

Tendo como tema a “Odontologia Hospitalar no RN: Uma Inserção Necessária”, a audiência também teve uma palestra do professor Paulo Sérgio de Bauru sobre a Odontologia Hospitalar no Brasil e no mundo, historiando os primeiros atendimentos a pacientes internados pelos cirurgiões-dentistas.

O médico Alfredo Jardim falou da importância da presença dos profissionais de odontologia nas UTIs do hospital Walfredo Gurgel, destacando os cuidados que eles têm no acompanhamento dos pacientes internados, evitando, assim, o aumento das infecções, que resultam em problemas sérios aos pacientes, aumentando o tempo de internamento.

“Para se intubar um paciente, é preciso o cuidado com a cavidade oral. Muitas vezes, os pacientes estão com a mucosa ferida ou têm aparelhos ortodônticos que produzem ferimentos na boca, e são os dentistas que sabem como fazer os procedimentos adequados para evitar que eles permaneçam na UTI com esses ferimentos, que acarretam em infecções graves e dificultam o tratamento”, explicou Alfredo Jardim.

O coordenador das UTIs do Walfredo Gurgel também abordou a questão financeira em termos de redução de custos com pacientes internador. Segundo ele, com a presença de dentistas nas UTIs, houve uma redução de custos.

O médico explicou que custo diário de um leito de UTIl chega a cerca de R$ 20 mil, e que a redução do tempo que o paciente permanece internado reflete na economia nos custos dos hospitais.

“O custo mensal do Walfredo Gurgel é de aproximadamente R$ 4 milhões por mês, por exemplo. Com a atuação dos dentistas, evitando que mais pacientes permaneçam mais tempo internados, quanto estaremos economizando? Com certeza, é uma conta que vale a pena”, afirmou Jardim.

O presidente do SOERN parabenizou a Assembleia pelo debate e destacou que é importante que todos os profissionais e estudantes de odontologia lutem pela inserção da categoria nos hospitais e clinicas que internem pacientes.

“Não podemos ficar presos em nossos sindicatos e associações. Essa é uma luta de todos, pelo bem da saúde da população do Rio Grande do Norte”, defendeu Ivan Tavares.

Confira a galera a galeria de fotos clicando aqui

Outras Notícias