;

Notícias

  1. CRO RN
  2. Notícias

Miguel Mossoró, sem muitas promessas, fala com simplicidade aos CDs

Com simplicidade e humildade, o candidato Miguel Joaquim da Silva, ou simplesmente Miguel Mossoró, do PTC, deu um show no encontro dessa quinta-feira, 11, com a odontologia no auditório do CRO-RN, dentro da série de reuniões que as entidades odontológicas estão promovendo com os candidatos a prefeito de Natal.

 Infelizmente, poucos CDs tiveram a oportunidade de conhecer o homem Miguel Mossoró e o candidato, que é um exemplo de participação política, sem a alienação daqueles que dizem odiar a política e os políticos. O encontro com o candidato do PTC começou às 11h40min e teve duração de 1 hora, com os presidentes do CRO-RN, Eimar Lopes, do SOERN, Ivan Tavares de Farias Júnior, entregando um documento com as reivindicações da categoria odontológica do RN.

 “O candidato Miguel Mossoró deu aqui nesse encontro um exemplo de participação política, mostrando que independente da quantidade e da qualidade da platéia, o mais importante é não ser omisso”, afirmou o CD Ivan Tavares de Farias Júnior, presidente do Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte (SOERN).

Para o presidente do CRO-RN, Eimar Lopes de Oliveira, o encontro com Miguel Mossoró deixou mais lições para a odontologia do que as duas reuniões anteriores com as candidatas Micarla de Sousa (PV) e Fátima Bezera (PT).

“Miguel Mossoró, na sua simplicidade e autenticidade, deu hoje, aqui no auditório do conselho, uma lição da importância da participação nas discussões políticas, inclusive, a nós cirurgiões-dentistas, que, por incrível que pareça, ainda não demos conta disso”, afirmou Eimar Lopes.

O candidato do PTC abriu o encontro com os odontologistas pedindo a permissão de tratar a platéia carinhosamente de “meninos e meninas”, para depois afirmar que veio de lá de baixo. “Tem gente que nasce em berço de ouro, outros de prata ou de bronze. Eu sou bronze”, disse Mossoró, para em seguida admitir que sempre foi preguiçoso para estudar, por isso não chegou a se formar, mas gostaria de ter se formado advogado.

“Eu sei que os estudos me fizeram falta”, confessou Mossoró, que ressaltou a importância da participação política e não a omissão das pessoas. O candidato do PTC é militar reformado do Exército há 22 anos.

Para quem acha que o candidato Miguel Mossoró é apenas folclórico, autor de propostas mirabolantes, um ledo engano. Ele é muito sabido. “Os adversários procuram debochar de mim, não me respeitam, mas com as minhas brincadeiras e palhaçadas, eu consegui chamar a atenção dos eleitores e na eleição para prefeito de 2004 eu obtive 67.065 votos”, disse o candidato do PTC.

Com o cirurgião-dentista Pedro Tomaz, candidato a vereador do seu partido a acompanhá-lo, Mossoró foi muito autêntico e sincero, admitindo que não conhecia   muito de saúde bucal, mas tinha consciência da sua importância, uma vez que perdera seus dentes por falta de tratamento.

Segundo Mossoró, se eleito, pretende criar uma equipe de transição formada por representantes da sociedade. “Nessa minha equipe vai ter advogado, médico, dentista, procurador, gari... e o meu secretário de Saúde vai ser um médico, um dentista ou uma enfermeira, homem ou mulher’”, explicou.

O candidato do PTC prometeu acabar com os cargos comissionados, pois acha um absurdo a prefeitura pagar um salário de até R$ 10 mil para os apadrinhados políticos, enquanto um profissional como os dentistas recebe menos de R$ 1.000,00.

Miguel Mossoró também disse que na sua administração só vai contratar servidores por concurso e que pretende governar ouvindo todas as categorias. “Eu não vou fazer nada aleatório. Eu vou discutir com vocês, com as categorias”, disse o candidato.

“O que for bom para o município, para a saúde, para a educação, eu faço”, afirmou Mossoró, que garante não governar sozinho sem ouvir a sociedade.

O presidente do SOERN colocou para o candidato do PTC o que ele faria caso eleito em relação ao ISS (Imposto Sobre Serviços), que em Natal é três vezes maior do que o cobrado em São Paulo. “Não tá certo, eu vou ouvir a categoria para não fazer besteira”, disse Mossoró, mostrando que tem mais juizo que muitos administradores por aí.

Quanto a folclórica proposta de construir uma ponte ligando Natal a Fernando de Noronha, Mossoró atribui a uma distorção de um jornalista, mas que ele acabou revertendo em seu favor, ganhando espaços na mídia. "Hoje não é possível construí-la, mas daqui a 200 anos não se sabe", disse o candidato.

Encerrando o encontro, Miguel Mossoró disse que a platéia deveria fazer uma análise de tudo que ele havia falado, colocando no bolso o que interessava e jogando no cesto o que não lhe servia.

Os encontros com os candidatos a prefeito de Natal é uma realização do CRO-RN e SOERN, com o apoio da ABO-RN (Associação Brasileira de Odontologia, secção do Rio Grande do Norte), com o objetivo de discutir e conhecer suas propostas para a saúde bucal dos natalenses.

O primeiro encontro da categoria odontológica com os candidatos a prefeito foi no dia 5 de setembro, quando a presença da candidata do PV, Micarla de Sousa. Depois, no dia 8, foi a vez de Fátima Bezerra, do PT.

Na próxima semana, no dia 16, terça-feira, às 11 horas, a reunião é com o Wober Júnior, e no dia 18, quinta-feira, às 11 horas, a vez é do candidato do Joanilson de Paula Rego.

Os candidatos Dário Barbosa, Sandro Pimentel e Pedro Quithé terão encontros com a odontologia nos dias 23, 25 e 26, respectivamente, às 11 horas, no auditório do CRO-RN.

 

Outras Notícias