;

Notícias

  1. CRO RN
  2. Notícias

CRO-RN libera CEO de Macau para atendimento depois de reforma na unidade

CRO-RN libera CEO de Macau para atendimento depois de reforma na unidade
Fiscalizado em 2017, com interdição parcial; em reforma desde junho de 2018, o CEO reabriu agora

Depois de 2 anos com interdição de três dos seus quatro consultórios, o Centro de Especialidades Odontológica (CEO) de Macau foi liberado pela Comissão  de Fiscalização do CRO-RN, que esteve visitando o município no dia 14 de junho.

A presidente da Comissão de Fiscalização, Jane Nóbrega, no início de maio recebeu e-mail da secretaria Municipal de Saúde de Macaul solicitando a desinterdição do CEO, anexando fotos dos consultórios e das salas da unidade, após as reformas realizadas, de acordo com a orientação do CRO-RN.

A desinterdiçao à distância foi feita pelo CRO-RN diante da constação pelas fotos que as obras foram realizadas. 

Segundo Jane Nóbrega, a desinterdição feita no local agora em junho foi possível porque a gestão realizou uma reforma e solucionou as irregularidades que lá existiam e foram constatadas em quatro visitas realizadas ao CEO entre 2017 e 2018, quando aconteceram as interdições por problemas nos consultórios 1, 3 e 4.

A primeira interdição aconteceu no dia 13 de fevereiro de 2017 e a fiscal Cyntya Teixeira Marques escreveu no seu relatório que deixou o consultório 2 atendendo para não deixar a população totalmente desassistida.  

No dia 27 de setembro de 2017 a fiscalização do CRO-RN retornou ao CEO de Macau e concedeu um prazo de 30 dias para o retorno do atendimento nos consultórios 1 e 3, liberando o atendimento no consultório 4, cujas irregularidades constatada na visita anterior tinham sido sanadas.

A Fiscal Jane Nóbrega escreveu no seu relatório que no consultório 1 a cadeira odontológica estava sem refletor e sem funcionar, além de infiltração nas paredes e sem suporte para a caixa de perfuro cortante.

Já no consultório 2 os problemas eram menores como ausência de suporte para a caixa de perfuro cortante e algumas embalagens com instrumentos odontológicos esterilizados não tinham datas. Nestes aspectos os fiscais orientaram a gestão.

O CEO 2018

No dia 16 de junho de 2018 uma terceira visita foi feita ao CEO de Macau pelos fiscais Petula Maria de Souza e Francisco de Assis de Souza Junior, que encontraram a seguinte situação:

O consultório 1 permanece na mesma situação que foi encontrado na visita anterior de 27 de setembro de 2017. O consultório 2 foi interditado e o consultório 3 foi desinterditado, porém a torneira continua enferrujada.

O consultório 4 continua com as mesmas deficiências do consultório 3, visto que ambos funcionam na mesma sala.

O laboratório de Prótese continua sem funcionar e a sala de Raio X e revelação existe focos de insalubridade em todas as paredes.

Os fiscais concederam um prazo de 30 dias diante da informação que a prefeitura iria fazer uma licitação para a reforma do CEO, sob pena de interdição total da unidade.

No dia 27 de julho, após uma solicitação de uma cirurgiã-dentista do CEO de Macau, os fiscais do CRO-RN, Ruy de Bessa Medeiros  Cyntya Teixeira Marques, visitaram a unidade que estava em obras.

Segundo eles, o prédio do CEO estava em obras, com reforma das salas que abrigavam três dos consultórios interditados, e outro consultório em funcionamento, mas sem condições de atendimento devido ao barulho, poeira e risco de acidente para os profissionais e pacientes.

Em conversa com os fiscais, a coordenadora Municipal de Saúde Bucal, presente no dia da visita, optou em suspender o atendimento no CEO e deslocar os profissionais de odontologia para outras unidades de saúde.

O conselheiro e fiscal Ruy de Bessa na ocasião explicou à gestão que o CRO-RN não tinha nenhuma objeção quanto ao exercício profissional de nenhum dos seus inscritos em outros locais, desde que em condições salubres e dignas para o trabalho.

Outras Notícias